Redes Sociais Jornal Grande Circular
Jornal Laboratório
Devry | Fanor | Nucom

Geek Expo 2015

Rodrigo Passolargo, Wesley Fernandes e Renata Brito na Geek Expo 2015 (Foto: reprodução Facebook) Rodrigo Passolargo, Wesley Fernandes e Renata Brito na Geek Expo 2015 (Foto: reprodução Facebook)

TEXTO: Bruno Alencar 

Durante os dias 12 e 13 de setembro, os nerds tomaram de conta do Centro de Negócios do Sebrae, para participar da Geek Expo 2015. Essa foi a primeira edição do evento que contou com exposições, paineis, oficinas, convenções, Artists’ Alley e premiações. Foi incrível, quem compareceu pode desfrutar desse evento que com certeza foi inesquecível. Wesley Fernandes, estudante de Jornalismo da Fanor palestrou sobre a construção dos personagens do mundo do filme Tooken. Segue minha entrevista com ele:

Bruno Alencar – Como foi a sua participação no evento?

Wesley Fernandes – A princípio foi dar uma palestra para um público diversificado. O assunto foi sobre “Tooken”, a construção dos personagens do mundo dele. Fiquei bastante feliz com o convite de um amigo meu que faz parte da organização. Foi muito gratificante dar essa palestra, mostrar conteúdo para esse público.

B. – Você acha que eventos como esse ajudam na divulgação da cultura nerd?

W. – Sim, eu acho muito válido esse tipo de evento porque fomenta muita produção cultural na nossa cidade. Por exemplo tem a S1 Produções falando nesse mesmo âmbito, ela produz entretenimento, cultura nerd, geek pra galera. E tem muita gente da S1 Produções dentro da organização do evento. E você vai ver que tem muita gente que está nesse mesmo segmento, outros produzem o Sana, outros produzem o Anima Fest, a Geek Expo, outros produzem eventos culturais e é essa galera que incentiva a cultura e entretenimento para todos os tipos de público.

B. – A GeekExpo é uma feira que também ajudou muitos estudantes universitários e profissionais a divulgarem o trabalho que exercem. Você acha que eventos como esses pode fazer com que mais pessoas se interessem pelo evento e queiram participar das próximas edições?

W. – Sim, porque é um evento plural. Na Geek Expo você pode se identificar tanto com a parte dos games, como com a parte das palestras. É um espaço aberto para artistas e ilustradores, tanto daqui quanto de fora. Tem a questão também das atrações, ou seja, eles visam dar maior visibilidade possível ao evento, trazer o maior número de pessoas possível e só a agregar.

B. – O que você achou desse evento?

W. – Eu achei bem legal, melhor que o Sana, que eu sempre frequento e é um evento mais concentrado, tem uma boa estrutura. Fizeram o que foi proposto. Achei bastante interessante e espero receber novos convites.

B. – É a primeira vez que você participa de um evento de grande alcance?

W. – Palestrando sim, mas sou consumidor desse tipo de evento. Sempre vou para curtir tudo seja em palestras, apresentações e cosplays. No meu caso eu sempre estou nesse meio tanto em eventos de livros, lançamentos na Saraiva ou na Cultura gosto muito de todos esses eventos. Eu acho bem bacana.